A Abralog e o BNDES celebraram dia 16.10.2019, parceria inédita para fornecer linhas de crédito para o crescimento e inovação das empresas do setor logístico, com taxas e prazos atrativos. O anúncio foi feito durante apresentação que o Banco fez a empresários e executivos do setor, convidados pela Abralog (fotos).

“Pela primeira vez, podemos ver o BNDES dando real atenção às empresas do setor da logística”, comemorou Pedro Moreira (foto ao alto), presidente da Abralog. “Precisamos de organizações mais fortes e competitivas. Essa abertura de linhas de crédito contribui diretamente para reduzir os nossos custos logísticos, que ainda são um dos mais altos do mundo”.

O empresário Ramon Alcaraz, presidente da transportadora Fadel, e um dos vice-presidentes da Abralog, fez breve explicação sobre as dificuldades de crédito anteriormente existentes no BNDES.

Muitas reuniões – As tratativas entre Abralog e BNDES foram iniciadas no ano passado, mas desde o começo havia a barreira do elevado limite mínimo de faturamento das empresas para a obtenção do  financiamento, além de outros ajustes necessários. Isso foi contornado ao longo de diversos contatos, oportunidades em que as partes passaram a conhecer as peculiaridades e características uma da outra, ou seja, o Banco e as empresas do setor de logística.

Após a apresentação, conduzida por Bruno Viana Coelho, gerente do Departamento de Transporte e Logística do BNDES, e Evelyne La Marca de Castro, da mesma área, as empresas interessadas em reunião com o Banco foram atendidas durante mais de 3 horas, por equipes de consultores do BNDES presentes ao evento.

Flexibilidade – Em resumo, os executivos e empresários tiraram suas dúvidas a respeito da linha-mestre dos financiamentos: agora, é possível às empresas solicitar habilitação ao crédito (mínimo de R$ 10 milhões), o que garante, após aprovação, contrair empréstimos a qualquer momento, desde que a intenção seja manifestada dentro do prazo de validade da habilitação. “Isso é importante, pois as empresas podem garantir a habilitação e utilizá-la quando surgirem oportunidades”, explicou Bruno Viana Coelho.

Fonte: Abraslog